Marathon = happiness (Maratona de Lisboa 2018)

43931462_10155820649052584_2184868722676596736_n

Hoje foi o dia da Maratona de Lisboa, a minha 9.ª Maratona. O dorsal para esta prova tinha-me sido oferecido no Natal, pelo João.

Tenho feito os meus treinos diários no ginásio mas não tenho corrido muito, apenas uma ou outra prova de 10 km. Por este motivo, e pelo facto de ter uma bebé que mama a toda a hora e acorda muitas vezes à noite, estive até à hora para decidir se realmente iria à prova.

44028244_569530716814495_8011328679625883648_n

Assim que cheguei à partida, relembrei-me de que a Maratona e todo o seu espírito envolvente, são a minha paixão e algo que me faz muito feliz. Fui para a prova sem saber se chegaria ao fim, ou se iria apenas fazer um treino, correndo até casa. Assim que comecei a correr e os kms começaram a passar, senti-me extremamente bem e feliz e percebi que não iria parar enquanto não cortasse a meta.

44043285_940954826095301_1834327716908761088_n

Já tinha feito esta prova duas vezes, mas no percurso anterior. Gostei muito mais deste novo percurso. Na primeira parte do percurso só pensava em chegar a Paço de Arcos, onde estaria a minha pequenina e o João à minha espera, no km 27. Quando os vi fiquei ainda mais entusiasmada e disse ao João que não iria desistir, já faltava pouco e iria cruzar a meta.

No caminho, encontrei muitas pessoas conhecidas que me apoiaram e incentivaram (e também muitas pessoas desconhecidas que “puxaram” por mim) mas tive oportunidade de pensar em muitas coisas. A sociedade impõe muitas limitações e tenta estipular certos padrões e regras. Por vezes deixo-me abater um pouco porque quero manter-me fiel a quem sou, sempre um pouco fora de todos os estereótipos, e a sociedade parece querer obrigar-me a “encaixar” mas, a verdade é que a nossa força interior e capacidade de acreditar, podem levar-nos a conseguir o que quisermos. Tenho a sorte de ter ao meu lado uma pessoa que me apoia em tudo e me ajuda diariamente para que cada um de nós, e em conjunto, possamos ser felizes e quem somos em todo o nosso potencial. Isso faz com que seja possível ser mãe de uma bebé e correr uma Maratona (entre muitas outras coisas).

44043171_940876106103173_1787360037618843648_n

A verdade é que não bati nenhum recorde pessoal (3h08) mas, para quem pensava que talvez não fosse concluir a prova, fiz 3h10 e fui a segunda portuguesa a cortar a meta, a 8.ª no escalão e a 15.ª mulher.

Agradeço muito a todas as pessoas que me ajudaram, em especial ao José Salazar, que apareceu cheio de força naquela ponta final e me deu bastante ânimo. Obrigada ao Luís Duarte Clara pelas fotografias e pelo apoio.

40499132-7c891f488ee8536ff69c02eca7142ac2

Foi um dia feliz, a M adorou a medalha, aplaudiu os atletas com entusiasmo e foi muito bom tê-la à minha espera, o melhor incentivo do mundo e relembrar que a Maratona se corre com a cabeça e a força que há dentro de mim continua a arder.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: