Dor nas costas, no desporto e no dia-a-dia

Tanto no universo do desporto, nas corridas e no ginásio, como no dia-a-dia, na farmácia, constato que há mesmo uma elevada incidência de dores nas costas na população. Cá em casa, tenho um exemplo de como podem ser incapacitantes e, por isso, decidi escrever um pouco mais sobre este tema.
A lombalgia, isto é, a dor que afecta a região lombar, é frequente, visto que esta região suporta uma grande parte do nosso peso e pode estar sujeita a más posturas. Agrava-se ainda em situação de stress ou de excesso de peso.

Os principais factores de risco de lombalgia são:
– Passar muito tempo em pé ou muito tempo sentado, especialmente se tiver uma postura incorrecta;
– Idade entre os 30 e 50 anos;
– Criança ou adolescente, devido ao peso transportado nas mochilas e a posturas incorrectas à secretária;
– Excesso de peso;
– Gravidez;
– Sedentarismo, uma vez que geralmente está associado a uma menor tonificação muscular, sendo o fortalecimento dos músculos do core, fundamental para uma postura correcta e prevenção de dor lombar.

E quais podem ser as causas de dores nas costas?
– Más posturas, especialmente ao levantar e transportar objectos pesados;
– Lesões músculo-esqueléticas;
– Patologias subjacentes, como ciática, hérnia discal, osteoporose, artrite reumatóide, fibromialgia ou outras doenças.
A dor pode ser aguda, limitando-se a um episódio curto (até 6 semanas) ou tornar-se crónica, quando perdura por mais de 3 meses.

Como tratar as dores nas costas?
Um episódio de lombalgia, geralmente pode ser resolvido com recurso a:
– Gelo na fase aguda da inflamação, isto é, nas primeiras 24h/48h (na fase aguda da inflamação) e aplicação de calor após esse período;
– Massagem no local, eventualmente com uma pomada anti-inflamatória;
– Repouso e movimentos e posturas cautelosas;
– Se necessário, recorrer a analgésicos e anti-inflamatórios, idealmente primeiro locais e, se necessário, posteriormente sistémicos..

Quando se deve consultar o médico?
– Dor e inflamação não diminuíram, ao fim de 72 horas;
– Dor impeditiva de movimentos ou que dura há mais de 2 a 3 semanas;
– Dor que irradia para as pernas;
– Em caso de febre, náuseas, vómitos, dor de estômago e estado de fraqueza.

Como prevenir a dor nas costas?
– Não permanecer sentado, nem em pé, durante longos períodos de tempo, fazendo pequenas pausas;
– Adoptar posturas correctas; se possível, fazer treino postural;
– Dormir de lado, se necessário com uma almofada entre as pernas ou por baixo destas;
– Pegar objectos do chão flectindo os joelhos e mantendo as costas direitas; evitar movimentos bruscos e torções (rode o corpo todo e não apenas o tronco);
– Distribua o peso igualmente pelos dois pés; faça o teste colocando os pés molhados em cima de uma folha de papel e vendo se as pegadas deixadas são idênticas;
– Pratique actividade física adaptada à sua condição física, aconselhe-se com o seu médico e com profissionais de exercício físico, privilegiando o reforço muscular, o treino de posturas correctas e evitando os desportos de impacto, se os episódios de lombalgia forem recorrentes.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: